• Coopermais

Caso de Sucesso - Qualidade do Leite

Manter a qualidade do leite é de suma importância tanto por parte do produtor quanto por parte dos laticínios. As cobranças cada vez maiores buscam uma produção de leite cada vez mais eficiente e segura para o consumidor final.


Para conseguir um leite dentro dos padrões exigidos pela normativa atingindo uma CPP (Contagem Padrão em Placas) abaixo de 300 e CCS (Contagem de Células Somáticas) abaixo de 500, não é necessário alta tecnologia e muito investimento, mas sim dedicação e conhecimento, que são a chave do sucesso. Essa é a realidade dos produtores Edemir, Tânia e Henrique Bertoldo, que além de serem um caso de sucessão familiar de pai e filhos, também possuem uma média do último ano de CPP de 36 e CCS de 214.


Para obter este resultado eles utilizam detergente alcalino todos os dias com água quente a 75°C, e dosagem conforme fabricante, de forma que toda a gordura seja retirada dos equipamentos de ordenha. Como o leite também é rico em minerais, o detergente ácido também é utilizado durante 3 vezes por semana, com água morna a 50°C e dosagem conforme fabricante, para retirar a conhecida "pedra do leite" que se acumula e aparenta deixar os equipamentos mais ásperos e esbranquiçados.


Da mesma forma, para manter a CCS controlada eles descartam os três primeiros jatos de leite, sempre observando se há presença de grumos ou não, e na presença de grumos já entram com tratamento recomendado pelo Médico Veterinário responsável.


A prática da realização do CMT a cada 15 dias ou controle leiteiro mensal, também deve ser utilizada para que possamos identificar os animais que estão com mastite subclínica, ou seja sem sintomas aparentes, porém com produção de leite diminuída e contaminação constante do rebanho. Além disso, sabendo quem são os “animais problemas” podemos fazer uma secagem abrupta específica para tratar estes indivíduos.


Parabéns pelo ótimo trabalho que vocês vem realizando, que possamos crescer muito juntos ainda!